Arquivo da categoria ‘Diversos’

Estou em parceria com o site O poder do bem estar, que está começando agora. Escrevi e escrevo alguns artigos para esse site.

Conheça esse ótimo site.

O poder do bem estar

http://opoderdobemestar.com/

O tempo passa rápido. Fazem 2 anos e 10 meses que criei o blog. Quando eu fiz nunca imaginei que meu site viraria uma referência para os ectomorfos. Hoje quando se pesquisa qualquer artigo relacionado, o Musculação para Ectomorfo está entre os primeiros resultados. Quem imaginaria a quantidade de ectomorfos sem orientação no país inteiro? Muitos desistiram da musculação por pensarem que não tinham genética. Porém fiquei muito feliz quando recebia (e ainda recebo) vários agradecimentos de leitores que começaram a ter os primeiros resultados de verdade depois de anos! E são os relatos de evolução que me motivaram a melhorar o blog cada vez mais.

Gostaria de agradecer a todas as contribuições e doações que recebi este ano. Com elas eu consegui dar ao blog o que ele merece.
Hoje estou lançando o novo site, com novo domínio, novo template, logo personalizado e revisão de todos os posts. Sem vocês leitores eu não teria conseguido. Isso é só o começo de muitas novidades.
Obrigado e bons treinos.

http://www.musculacaoectomorfo.com/

musculacaoectomorfo.com

Para esse teste foram analisadas 15 marcas de whey protein concentrado, que é a versão mais consumida desse suplemento: 14 foram reprovadas.

Atenção, consumidor! Principalmente você que frequenta academia! O Inmetro testou os suplementos alimentares à base de proteína mais consumidos por quem é atleta ou pega pesado na malhação. Será que eles são confiáveis?

Na academia, onde tem gente puxando ferro, está aquela garrafinha cheia de whey protein!

“Whey protein é um suplemento derivado do soro do leite. E ali no soro do leite você tem uma grande quantidade de proteínas, aminoácidos diversos. Os anabolizantes são produtos derivados de hormônios sintéticos. Ou seja, da testosterona, do hormônio masculino”, destaca a nutricionista Monica Dalmacio.

O Fantástico foi saber se esses suplementos têm mesmo proteína com o teste do Inmetro.

“Houve um grande aumento no consumo desse produto. Além disso, algumas denúncias foram sinalizadas por parte de alguns distribuidores e com isso houve um grande número de pedidos para nós do Inmetro que fizéssemos a análise dos suplementos proteicos”, diz o analista executivo do Inmetro Walace Cestari.

No mercado existem diversos tipos diferentes de whey protein. Mas para esse teste foram analisadas 15 marcas de whey protein concentrado, que é a versão mais consumida desse suplemento.

São elas: EAS, Body Action, Probiótica, Integral Médica, STN Steel Nutrition, Solaris, Voxx, Dynamic lab, Maxx Titanium, DNA, Universal, Met-Rx, Sportpharma, New Millen e Nature’s Best.

Confira o relatório completo do Inmetro aqui!

Clique para acessar o Relatorio_final_Whey_Protein.pdf


Para ser considerado whey protein, o produto deve apresentar, no mínimo, 10 gramas de proteína por porção. O primeiro teste avaliou justamente isso. E todas as marcas foram aprovadas.

Uma coisa é ter o mínimo de proteína. Outra coisa é apresentar a quantidade de proteína escrita no rótulo. Nesse segundo teste, duas marcas foram reprovadas por terem quase 30% menos proteínas do que o anunciado: a Solaris e a Voxx.

O terceiro teste constatou que todos os whey protein concentrados têm carboidratos na composição. Mas das 15 marcas, 11 tinham quantidades bem diferentes do que estava no rótulo.

No caso da Voxx, essa diferença era de 300%. Ou seja, quatro vezes mais do que o anunciado.

Vamos para mais um teste: o da origem da proteína. Por ser derivada do soro do leite, em tese, a proteína deveria ser de origem animal. O whey da marca DNA também tinha proteínas do trigo e da soja.

“Economicamente ela teria um valor menor, então também o consumidor está sendo lesado.”, destaca Valnei Cunha.

“Foi adicionada proteína da soja, esse produto foi fraudado. Eu não posso utilizar um suplemento de origem vegetal e dizer que esse suplemento é a proteína do soro do leite. Você vai pagar gato por lebre”, diz a nutricionista Monica Dalmacio.

Foram encontradas, ainda, substâncias não declaradas nas fórmulas dos whey protein.
Em cinco marcas havia cafeína: EAS, Probiótica, STN, Maxx Titanium e Sportpharma.

No teste para ver se os rótulos estavam corretos, 11 marcas foram reprovadas. Resultado final: um fiasco: 14 das 15 marcas foram reprovadas.

As respostas dos fabricantes foram as mais diversas.

Sobre a rotulagem:
EAS, Body Action, Integral Médica, Dynamic Lab, DNA, Universal, Sportpharma, New Millen e Nature’s Best disseram que já corrigiram ou vão corrigir os erros.

A Maxx Titanium e a STN Nutrition não se explicaram sobre os problemas detectados. Assim como a DNA, a única que apresentou proteína que não era do soro do leite.

Em relação à presença de cafeína, todos os reprovados nesse quesito se justificaram alegando que a cafeína veio do cacau usado como matéria-prima do whey protein.

Sobre as diferenças na quantidade de proteína e de carboidrato, a EAS, a Probiótica, a Integral Médica, a STN, a Universal e a Sportpharma questionaram a metodologia usada pelo Inmetro.

A Solaris também questionou, mas disse que recolheu o lote testado.

A New Millen disse que não vê problema no fato do whey protein ter carboidrato acima da margem de erro de 20%.

Já a Voxx, que tinha 300% mais de carboidrato no whey e quase 30% menos proteína, discordou dos resultados.

E a Nature’s Best disse que vai se adequar às normas do produto.

E atenção, consumidor, para o alerta dos nutricionistas!

“O whey protein ele é um produto pra quem é praticante de atividade física de pelo menos intensidade muito grande. Se você começar a utilizar grandes doses por períodos prolongados, isso é uma sobrecarga para o rim e para o fígado muito grande. Posso vir a ter um problema no fígado e um problema renal grave”, destaca a nutricionista.

teste whey protein inmetroFonte: http://g1.globo.com/fantastico/quadros/inmetro/noticia/2014/08/marcas-de-whey-protein-sao-reprovadas-no-teste-do-inmetro.html

 

shakes emagrecedores

Vivemos em um mundo em que o “magro” é idealizado. Existe uma faixa de peso saudável para cada pessoa, mas mesmo assim, a fissura pelo emagrecimento nunca esteve tão em evidência. E é claro que a indústria se aproveita disso, divulgando produtos supostamente milagrosos que prometem afinar o corpo e de forma rápida! Aí entram os famosos SHAKES EMAGRECEDORES.

Já não somos muito fãs daquele programa Bem Estar, que passa pela manhã na Rede Globo. Pelo menos quando falam sobre Nutrição eles já cometeram vários equívocos. O mais frequente ocorre quando colocam um médico para falar sobre alimentação, ao invés de um nutricionista. Nada contra os médicos, mas como já dizia um ~clássico~ da nossa música popular: “cada um no seu quadrado”.

Eis, que no dia 04 de novembro eles abordaram o uso dos SHAKES como substitutos para refeições. Confira o vídeo do Bem Estar AQUI. http://g1.globo.com/bem-estar/videos/t/edicoes/v/shakes-para-emagrecer-podem-ser-usados-a-longo-prazo/2932230/

O médico fez as seguintes afirmações, as quais gostaríamos de destacar:endocrinologista sobre shakes

  • “Dependendo do shake, se tiver uma composição nutricional apropriada ele pode perfeitamente ser usado a longo prazo.”

Em primeiro lugar, o que é uma composição nutricional apropriada? Na maioria das vezes, um shake é só mais um alimento industrializado cheio de aditivos para ser misturado com leite. Portanto, ele pode não ter a composição apropriada quando combinado com outros elementos da dieta. Geralmente eles contêm baixas quantidades de energia, a qual precisamos para a manutenção das nossas funções. Além disso, as vitaminas e os minerais são adicionados industrialmente ao produto. Quanto a ser utilizado a longo prazo, não generalizaríamos isso em rede nacional, pois vai depender de cada caso e se ele vai substituir uma refeição, pode haver consequências decorrentes das deficiências nutricionais devido a essa substituição.

 

Ingredientes  Diet Shake Crocante Nutrilatina

Ingredientes: Diet Shake Crocante – Nutrilatina

“Se quiser substituir alguma das refeições principais por shake, desde que seja um shake com uma boa composição (com substâncias feitas com objetivo de gerar saciedade) ele pode entrar no almoço.”

Nesse caso, arroz, feijão, carne e salada dão um show de saciedade!!! Muito mais do que um copo de uma bebida dessas. Frutas e verduras também são ótimas para isso, pois contém muitas fibras (de verdade, ao invés da inulina – fibras extraídas das raízes da cebola e da chicória – e da polidextrose) e prolongam a sensação de estar bem alimentado por mais tempo. Além disso, não possuem corantes artificiais como o caramelo IV, amarelo crepúsculo e bordeux s. Fora os 20 minutos, o tempo no qual mastigamos os alimentos… Tempo esse essencial, pois nesse período, o estômago envia a informação para o cérebro de que estamos saciados. Sem sombra de dúvidas vale muito mais a pena almoçar/jantar comida de verdade.

O que é o Corante Caramelo IV?
No Brasil, bem como mundialmente, os corantes caramelos estão aprovados como aditivos alimentares em diversos alimentos, respeitando-se as condições específicas de uso. A ANVISA considera que, até o momento, não existem evidências científicas que justifiquem alterar o status da aprovação de uso do corante Caramelo IV na legislação sanitária brasileira de alimentos, tampouco a obrigatoriedade de advertência sobre eventual periculosidade deste aditivo alimentar. Mas, se mantém preparada para adotar as ações necessárias no Brasil, caso qualquer evidência aponte que os níveis encontrados desse corante representem um risco à saúde humana.*

E o Corante Amarelo Crepúsculo?
Estudos realizados demonstraram que alguns corantes amarelos, entre eles a tartrazina e o amarelo crepúsculo, podem inibir a síntese de tromboxano, interferindo na coagulação sangüínea e apresentando com isso um risco potencial à saúde.

Quer saber mais sobre o Corante Bordeaux S?
Alguns estudos são contraditórios quanto à inocuidade carcinogênica deste corante, sendo, por medida de segurança, proibido nos Estados Unidos desde 1976. No Canadá é permitido, pois sua estrutura química é bastante semelhante a outros corantes considerados não carcinogênicos. Na Inglaterra seu uso é permitido em caráter provisório até que se apresentem estudos mais conclusivos. No Japão foi voluntariamente banido pelas indústrias de alimentos e na União Européia seu uso é permitido.**

  • “O grande charme do shake é que ele é completo do ponto de vista nutricional e tem bem menos calorias do que uma refeição. Então, é uma maneira fácil de substituir uma refeição e é muito interessante para pessoas que querem emagrecer.”

Por mais que ele possa ter os nutrientes de que o organismo precisa, substituir uma refeição por um shake se torna monótono… Mais uma vez voltamos a bater na tecla de que a alimentação diária deve ser variada e balanceada, para compor uma dieta completa. Fica difícil obter uma dieta variada utilizando somente um alimento, não é mesmo?

Quanto a ter menos calorias e a ser mais interessante para pessoas que querem emagrecer, não concordamos. A pessoa que quer emagrecer deve mudar hábitos de uma vida inteira de alimentação incorreta. Somente uma boa reeducação alimentar faz isso. Soluções milagrosas só servem para os quilos perdidos serem encontrados mais adiante.

  • “Posso substituir por conta própria ou devo consultar um médico? Ah eu acho que não tem problema substituir por conta própria. Claro que tendo a orientação de médico ou nutricionista tende a seguir de forma mais correta.”

Na própria embalagem de um shake encontramos a mensagem abaixo:

aviso diet shake

O nutricionista sempre deve ser consultado, pois é quem vai prescrever a dieta mais adequada ao metabolismo do paciente, conforme seu estilo de vida, seus hábitos de vida, sua rotina, suas preferências e suas necessidades.

Confira o vídeo do Bem Estar AQUI.
http://g1.globo.com/bem-estar/videos/t/edicoes/v/shakes-para-emagrecer-podem-ser-usados-a-longo-prazo/2932230/

A Revista Proteste já testou cinco shakes para emagrecer com sabor de chocolate e concluíram que eles “podem até servir para substituir um lanche, mas não uma grande refeição. Eles não têm equilíbrio nutricional, apresentando excesso de proteínas e baixo aporte de energia. Para usar na dieta, só mesmo com o auxílio de um nutricionista.”

Nem tudo são calorias. O valor de uma dieta adequada está na qualidade dessa alimentação. Diminuir a quantidade de alimentos ricos em gordura, em sódio e em açúcar e aumentar a quantidade de alimentos com fibras e vitaminas, certamente tem um efeito mais benéfico à saúde. Ainda que o resultado venha a longo prazo, o nosso corpo agradece e os quilos a mais vão embora para nunca mais voltar. 

E você, já descobriu que a alimentação saudável + exercício é a fórmula para uma vida saudável? 

Fontes:

*ANVISA – Informe Técnico nº. 48, de 10 de abril de 2012.

**Prado, M. A. & Godoy, H. T. Corantes artificiais em alimentos. Alim. Nutr., Araraquara, v.14, n.2, p. 237-250, 2003.

http://fechandoziper.com/blog/desvendando-rotulos/vale-a-pena-substituir-refeicoes-por-shakes-emagrecedores/

Azeites: extravirgens só no rótulo
31 outubro 2013

A PROTESTE testou 19 marcas de azeites extravirgens e constatamos que, 7 são virgens e 4 têm indícios de fraude contra o consumidor, já que pelos padrões da lei, não podem ser considerados azeites.

Se você costuma optar pelos azeites extravirgens por acreditar que eles sejam mais puros, saborosos e saudáveis, é melhor tomar cuidado, pois você pode estar sendo enganado.

Das marcas de azeites que testamos, boa parte dos que se dizem “extravirgens”, na verdade, não passa de “virgens” e alguns são até “lampantes”.

A PROTESTE já realizou quatro testes com esse produto, e, este foi o que teve pior resultado, com o maior número de fraudes contra o consumidor.

Verificamos se havia produtos adulterados, ou seja, comercializados fora das especificações estabelecidas por lei. E, também que preço e renome nem sempre são sinônimos de maior qualidade. O melhor do teste foi, de fato, o que custa mais caro entre os testados. Porém, nossa avaliação mostra que há outros produtos de boa qualidade que custam bem menos.

Fizemos a análise sensorial em laboratório reconhecido pelo Conselho Oleico Internacional (COI). Eles avaliaram a qualidade das amostras quanto ao aroma, à textura e ao sabor de acordo com parâmetros técnicos. Segundo a legislação, em azeites extravirgens não podem ser encontrados defeitos na análise sensorial.

Analisamos diversos parâmetros físico-químicos para detectar possíveis fraudes:

  • Presença de óleos refinados;
  • Adição de óleos obtidos por extração com solventes;
  • Adição e identificação de outros óleos e gorduras;
  • Adição de outras gorduras vegetais;

Na análise sensorial, apenas oito marcas tinham qualidade de azeite extravirgem de acordo com os especialistas. Entre as outras, sete alcançaram defeitos que, pela legislação, as caracterizavam como azeites virgens. São elas:

  • Borges
  • Carbonell
  • Beirão
  • Gallo
  • La Espanhola
  • Pramesa
  • Serrata

As quatro marcas com problemas de fraude foram também consideradas, pela análise sensorial, como azeites lampantes. São elas:

  • Tradição
  • Quinta da Aldeia
  • Figueira da Foz 
  • Vila Real

 

Nosso teste revelou que nem todos os produtos testados não podem sequer ser considerados azeites segundo os padrões da lei, mesmo com acidez dentro do limite.

azeites de oliva reprovados

O produto que recebeu a avaliação de melhor do teste foi o Olivas do Sul, que foi o melhor produto na análise sensorial, o seu valor varia de R$ 19,76 a R$ 23,90.

azeite de oliva oliva do sul

E, o produto que recebeu a avaliação de escolha certa foi da marca Carrefour (origem Itália) que também teve um bom desempenho geral no teste e seu valor varia entre R$ 7,69 e R$ 15,29.

azeite de oliva carrefour

Caso você não encontre a nossa escolha certa na hora de realizar sua compra, você pode optar por outros produtos que também receberam uma avaliação positiva em nosso teste, confira os resultados na nossa tabela.

 

teste de azeite proteste

Teste de azeite de oliva: pior resultado entre os quatro já realizados pela Proteste
25/12/2013

A Proteste Associação de Consumidores testou 19 marcas de azeite extravirgem e constatou que quatro têm indícios de fraude contra o consumidor. Na análise sensorial, apenas oito delas apresentam qualidade de extravirgem. Sete são virgens. Uma das marcas avaliadas, Borges, cujo azeite era virgem, em lugar de extra virgem, como indicado na rotulagem, tentou obter censura prévia na justiça antes mesmo da divulgação dos resultados. O juiz Gustavo Coube de Carvalho, da Nona Vara do Fórum Central de São Paulo contudo, negou a liminar.

O juiz disse na sentença que não há previsão de censura prévia no ordenamento jurídico brasileiro, cabendo ao ofendido “o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem“, nos termos do art. 5º, incisos IV e V, da Constituição Federal.

De quatro testes que a Proteste já realizou com esse produto, este foi o que teve pior resultado, com o maior número de fraudes contra o consumidor. Foram detectados indícios de fraude nas marcas de azeite de oliva extravirgem: Figueira da Foz, Tradição, Quinta d’Aldeia e Vila Real. Os quatro produtos foram desclassificados do teste, pois não poder sequer ser considerados azeites. As propriedades antioxidantes do azeite de oliva são os grandes atrativos desse produto, devido ao seu efeito benéfico à saúde. Mas para que o azeite mantenha suas características, é importante que ele não seja misturado a outras substâncias. Assim, as fraudes, além de serem um abuso contra o consumidor, podem reduzir ou até eliminar as qualidades benéficas para a saúde.

Os quatro, na verdade, são uma mistura de óleos refinados, com adição de outros óleos e gorduras. Em diversos parâmetros de análise, essas marcas apresentaram valores que não estão de acordo com a legislação vigente. Os testes realizados indicaram que os produtos não só apresentam falta de qualidade, como também apontaram a adição de óleos de sementes de oleaginosas, o que caracteriza a fraude.

Outros sete não chegam a cometer fraude como esses, mas também não podem ser vendidos como extravirgens. O consumidor paga mais caro acreditando estar comprando o melhor tipo de azeite e leva para casa um produto de qualidade inferior.

Não é a primeira vez que a Proteste detectou fraude nesse tipo de alimento e, novamente, vai notificar o Ministério Público, a Anvisa e o Ministério da Agricultura, exigindo fiscalização mais eficiente. Nos três testes anteriores, foram detectados problemas. Em 2002, foram avaliados os virgens tradicionais e foi encontrado fraude. Em 2007, a situação se repetiu com os extravirgens. Em 2009, uma marca se dizia ser extravirgem e não era. Isso demonstra que os fabricantes ainda não recebem a fiscalização necessária.

É considerado fraude quando o produto é comercializado fora das especificações estabelecidas por lei. Para as análises, foram considerados diversos parâmetros físico-químicos para detectar possíveis fraudes: espectrofotometria (presença de óleos refinados); quantidade de ceras, estigmastadieno, eritrodiol e uvaol (adição de óleos obtidos por extração com solventes); composição em ácidos graxos e esteróis (adição e identificação de outros óleos e gorduras); isômeros transoleicos, translinoleicos, translinolênicos e ECN42 (adição de outras gorduras vegetais).

Na análise sensorial, defeitos ficam óbvios

Para a análise sensorial, convidamos especialistas para avaliar a qualidade das amostras quanto ao aroma, à textura e ao sabor de acordo com parâmetros técnicos. Segundo a legislação, em azeites extravirgens não podem ser encontrados defeitos na análise sensorial. Nessa avaliação, apenas oito marcas tinham qualidade de azeite extravirgem de acordo com os especialistas. Entre as outras, sete tinham defeitos que, pela legislação, os caracterizavam como azeites virgens. São elas: Borges, Carbonell, Beirão, Gallo, La Espanhola, Pramesa e Serrata. As quatro marcas com problemas de fraude foram consideradas, pela análise sensorial, como azeites lampantes.

Para os especialistas, o produto mais apreciado foi o Olivas do Sul. Outros bem avaliados foram os azeites Cocinero e Carrefour.

Todas as marcas testadas foram: Olivas do Sul; Carrefour; Cardeal; Cocinero; Andorinha; La Violetera; Vila Flor; La Espanhola; Carbonell; Serrata; Beirão; Qualitá; Gallo; Pramesa; Borges; Tradição; Quinta da Aldeia; Figueira da Foz e Vila Real.

Entre as marcas testadas podem ser considerados extravirgem: (Olivas do Sul; Carrefour; Cardeal; Cocinero; Andorinha; La Violetera; Vila Flor; Qualitá); são virgens: (La Espanhola; Carbonell; Serrata; Beirão; Gallo; Pramesa; Borges); e são mistura de óleos refinados: (Tradição; Quinta da Aldeia; Figueira da Foz e Vila Real).

A Proteste também verificou que nem sempre vale a pena optar pelo mais caro. Preço e renome nem sempre são sinônimos de maior qualidade. O melhor do teste foi, de fato, o que custa mais caro entre os testados. Porém, a avaliação mostra que há outros produtos de boa qualidade que custam bem menos.

Referências:
http://www.proteste.org.br/alimentacao/nc/noticia/azeites-extravirgens-so-no-rotulo
http://www.proteste.org.br/alimentacao/nc/noticia/azeites-a-escolha-certa
http://jornalggn.com.br/blog/proteste-associacao-de-consumidores/teste-de-azeite-de-oliva-pior-resultado-entre-os-quatro-ja-realizados-pela-proteste

Curso grátis online da Universidade de São Paulo

Ementa
O Curso de Suplementação Nutricional Aplicada ao Exercício discutirá Suplementação Esportiva, Bioenergética e Integração metabólica no Exercício, Suplementação de Carboidratos, Hidratação no Exercício Físico, Suplementação de Vitaminas e Minerais no Exercício, Suplementação de Proteínas e Aminoácidos, Suplementação de Tamponantes e Cafeína e Suplementação de Creatina.

Objetivo
Transmitir conhecimentos científicos acerca do uso de suplementos nutricionais para praticantes de atividade física.

http://www.eaulas.usp.br/portal/video.action?idItem=3758

Creatina e retenção líquida: entenda o mito relacionado ao nutriente
Suplemento retém água, mas apesar da imagem negativa, a reação é necessária para que ocorra o armazenamento de energia e aumento muscular.

Por Turibio Barros
São Paulo

Apesar de ser um suplemento nutricional muito conhecido, a creatina ainda está cercada por muitos mitos relacionados ao seu consumo. O fato de ter sua venda proibida pela ANVISA durante um certo tempo, fato este sem nenhuma justificativa científica, certamente contribuiu para que este suplemento fosse de certa forma estigmatizado.

Creatina suplemento alimentar corrida de rua (Foto: Divulgação)
Creatina causa retenção líquida necessária (Foto: Divulgação)

Atualmente apesar de não existir nenhuma restrição ao seu consumo ainda persiste um mito relacionado a este nutriente. É muito comum o receio da retenção hídrica provocada pela suplementação de creatina. Este receio chega a propiciar a venda de produtos que tem seu preço aumentado com a argumentação de “esta creatina não provoca retenção de água”. Isto caracteriza uma forma de enganar o consumidor. O fato é que se a creatina não promover uma certa retenção hídrica ela não vai ter efeito.

Para esclarecer esta questão e afastar o receio da retenção hídrica é preciso explicar como a creatina age. A molécula de creatina está armazenada dentro das células musculares e ligada ao radical fosfato se constitui na forma de armazenamento de energia para exercícios de força e potência. Quando se realiza um programa de exercícios de maior intensidade, como por exemplo exercícios com pesos, é criada uma maior demanda de creatina. A suplementação vai então atender esta maior demanda e promover maior acúmulo de creatina dentro das células.

Aumentando a concentração de creatina nas células musculares, é criado um gradiente osmótico (diferença de concentração) que provoca a entrada de água nas células musculares. Isto é a chamada retenção hídrica, que de fato ocorre. Quando este fato acontece é sinal que já aumentou a quantidade de creatina nas células e, portanto, já existe maior quantidade de energia armazenada. Se não houver retenção hídrica é porque não se acumulou creatina e nenhum efeito vai ocorrer.

O processo não termina aí. A partir da entrada de água nas células, o compartimento celular se expande e nos dias subsequentes este mecanismo estimula a síntese de proteínas, e consequentemente aumenta a massa muscular. Este é o efeito da creatina. Portanto, retenção hídrica não é um problema quando se usa creatina. Ela precisa ocorrer e absolutamente não significa que o resultado é só a retenção de água.

http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/2014/07/creatina-e-retencao-liquida-entenda-o-mito-relacionado-ao-nutriente.html

ABIGAIL ZUGER THE NEW YORK TIMES

antibióticos
Neste mundo, nada é de graça, especialmente quando estamos falando de saúde. Todos os exames, todas as incisões e cada uma das pílulas que tomamos nos trazem benefícios e riscos.

Em nenhuma área, a coisa pende mais obviamente para a direção errada do que no mundo das doenças infecciosas, a maior história de sucesso do século XX. Nós contamos com os antibióticos desde meados dos anos 1940 – praticamente desde que a bomba atômica foi criada, destaca o Dr. Martin J. Blaser, e o nosso maior erro foi não ter percebido há muito tempo os paralelos entre essas duas histórias.

Os antibióticos controlaram boa parte de nossos velhos inimigos bacterianos: nós queríamos fazê-los desaparecer do planeta, e a dose foi cavalar. Mas, agora, estamos começando a sofrer as consequências. Aparentemente, nem todos os germes são maus – e existem alguns que são muito bons, na verdade. No livro “Missing Microbes” (Os micróbios perdidos, em tradução livre), Blaser, professor de medicina e doenças infecciosas da Universidade de Nova York, apresenta uma série impressionante de razões que nos levam a repensar a destruição promovida nas últimas décadas.

A guerra tem se tornado cada vez mais violenta. O uso imprudente de antibióticos resultou na resistência dos micróbios; médicos especializados em doenças infecciosas operam agora em um estado de quase pânico, uma vez que o tratamento de doenças comuns está exigindo medicamentos mais e mais poderosos. Na semana passada, a Organização Mundial da Saúde alertou que o as pessoas estão voltando a morrer com doenças há décadas já controladas por causa das superbactérias.

As infinitas bactérias benevolentes e trabalhadoras que colonizam nossas peles e o interior do trato gastrointestinal, das quais precisamos para sobreviver, estão sendo exterminadas por até mesmo algumas doses de antibióticos.

Às vezes, nem as populações nem seu habitat voltam a se recuperar plenamente. E, por fim, há acúmulo desanimador de evidências de que a guerra contra as velhas pragas esteja levando simplesmente a guerras ainda piores contra uma série de novas pragas.

Parte dos argumentos de Blaser já é bem conhecida, tais como a história do Clostridium, uma causa cada vez mais comum de diarreia. Essa condição surge quando os antibióticos eliminam a população microbiana normal de nossas entranhas, favorecendo um organismo produtor de toxinas. Às vezes é preciso usar ainda mais antibióticos para restabelecer a função intestinal. Mas às vezes não há tratamento que funcione – nada além de preencher o intestino com fezes repletas de bactérias normais, uma estratégia que é o último recurso, mas que se mostrou bastante eficaz. Sem isso, pessoas saudáveis podem morrer.

Fonte: http://www.otempo.com.br/interessa/excesso-de-antibi%C3%B3tico-extinguiu-bact%C3%A9rias-necess%C3%A1rias-ao-corpo-1.832796

Gorduras Saturadas São Totalmente SAUDÁVEIS De Acordo Com Nova Revisão Científica

Gordura saturada

Alias, estudos científicos sérios, modernos e controlados vêm mostrando que gorduras naturais no geral são completamente saudáveis já à muitos anos.

Aí surge aquela velha e insistente pergunta: Então, por que RAIOS a maioria dos profissionais de saúde por aí AINDA continua receitando dietas baixas em gorduras tanto pra emagrecimento como para saúde?

Será que é por que eles ainda estão se baseando em velhos estudos falhos de décadas atrás e ainda não se preocuparam em se atualizarem? E se estas sugestões estiverem, na verdade, como tudo indica, piorando a situação dos pacientes ao invés de melhorando? E se para curar os problemas, esteja-se receitando “veneno” ao invés de “remédio”?

Uma nova revisão científica feita na Europa (1) de todos os melhores estudos (sérios) publicados que analisam a questão da ingestão de gorduras naturais (saturadas ou não) mostra que:

  • Pessoas que comem bastante gorduras naturais e saturadas (como manteiga, etc) não ficam mais doentes.
  • Pessoas que reduzem a quantidade de gorduras naturais na dieta alimentar, não ficam mais saudáveis.

Gorduras naturais se mostram essenciais para um emagrecimento e corpo saudável.

O que vêm mostrando ser o problema, estudo após estudo, é o consumo exagerado dos tão aclamados “grãos integrais”, cereais e açúcares.

Agora, quando se recomenda a um paciente que ele coma menos gorduras, o que acontece normalmente? Ele irá aumentar a ingestão de carboidratos… tipicamente, afundando-se ainda mais no poço do problema que vive.

Por que não focarmos nos fatos e evidências científicas ao invés de continuarmos propagando falácias antigas e desatualizadas? Cobre do seu profissional de saúde que o mesmo se atualize! Defenda sua saúde!

Compartilho aqui das palavras do médico sueco Dr. Andreas Eenfeldt diz: “Se você quer ser levado a sério como um “expert” em nutrição, trate de se atualizar. Não é suficiente ficar espalhando idéias dos anos 80 sobre gorduras. Idéias estas que hà muito tempo já foram refutadas.” (2)

Grande abraço,

Rodrigo

Fonte: http://emagrecerdevez.com/gorduras-saturadas-sao-totalmente-saudaveis-de-acordo-com-nova-revisao-cientifica

Ranking das 50 vitaminas e packs mais vendidas e analisadas pela Labdoor nos Estados Unidos.

avaliação de multivitamínicos

Aprenda, se informe e adquira informação para não ser enganado pelo marketing das empresas!

https://labdoor.com/rankings/multivitamins

Ranking de qualidade
Comparação de produtos baseado na precisão do rótulo, pureza de produção, valor nutricional, segurança dos nutrientes e eficácia planejada.

Multivitamínicos para homens

  1. Irwin Naturals Living Green Liquid-Gel Multi
  2. Garden of Life Vitamin Code For Men
  3. NOW Foods Adam Men’s Multivitamin
  4. Rainbow Light Men’s One
  5. GNC Mega Men Energy & Metabolism
  6. GNC Mega Men
  7. Garden of Life Vitamin Code Raw One For Men
  8. Optimum Nutrition Opti-Men
  9. MaxiSorb Max For Men
  10. MET-Rx Active Man
  11. New Chapter Every Man’s One Daily Multi
  12. Nature Made Multi For Him
  13. Applied Nutrition Men’s Liquid Soft-Gel Multivitamin
  14. One A Day Men’s Health Formula
  15. Nature Made Men’s Pack
  16. Trusted Nutrients Men’s Daily Complete
  17. Vitafusion Men’s
  18. One A Day Men’s VitaCraves Gummies
  19. Centrum Silver Men 50+

 

Multivitamínicos para mulheres

  1. NOW Foods Eve Women’s Multivitamin
  2. Garden of Life Vitamin Code For Women
  3. Rainbow Light Women’s One
  4. GNC Women’s Ultra Mega
  5. Optimum Nutrition Opti-Women
  6. Nature Made Multi For Her
  7. MegaFood Women Over 40, One Daily
  8. One A Day Women’s Multivitamin Plus Healthy Skin Support
  9. New Chapter Every Woman’s One Daily Multi
  10. One A Day Women’s 50+ Healthy Advantage
  11. Vitafusion Women’s

Aviso sobre montagem de dietas

Publicado: 26/03/2014 em Diversos
Tags:

Gostaria de avisar que a partir do mês de abril as montagens de dieta não serão mais gratuitas. Peço uma contribuição de R$10,00 pela falta de tempo que estou no momento, realizadas por depósito nas contas da barra esquerda do blog.

Não se preocupem. Os pedidos de dieta feito nesse mês de março serão respondidos gratuitamente.

Bons treinos, dieta e descanso.

Matthaeus

Zona de conforto

Publicado: 21/03/2014 em Diversos
Tags:,

Suspensão vale para os lotes testados pela agência, que apresentaram irregularidades na quantidade de nutrientes informada nos rótulos

whey-20142702-size-598

Whey protein: De 25 marcas testadas pela Anvisa, 20 foram punidas (Thinkstock)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou nesta quinta-feira que proibiu a distribuição e comercialização de vinte lotes de whey protein, como são conhecidos os suplementos de proteína extraídos do soro do leite usados por atletas. Os produtos suspensos são de catorze fabricantes diferentes.

A Anvisa testou 25 marcas de suplementos proteicos depois de receber denúncias sobre irregularidades na quantidade de carboidrato e proteína declarada no rótulo dos produtos. De acordo com a agência, a legislação tolera uma diferença de 20% entre as informações nutricionais presentes na embalagem do produto e a sua real composição.

Na análise, vinte suplementos extrapolaram esse limite. Entre eles, dezenove continham quantidade de carboidratos superior à declarada no rótulo e um (o Muscle Whey Proto NO2 da empresa Neo Nutri), uma quantidade inferior à informada.

Carboidratos — O suplemento que apresentou as maiores variações entre a quantidade de carboidrato declarada no rótulo e a quantidade presente na composição do produto foi o Suplemento Proteico para Atletas aroma Idêntico ao Natural de Milho, da marca Whey NO2 Pro, da empresa Pro Corps. A embalagem informa que o suplemento contém 1,6 grama de carboidrato, mas os testes mostraram que quantidade verdadeira é de 17,66 gramas.

Outros produtos que apresentaram grande variação na quantidade de carboidrato foram o Fisio Whey Concentrado NO2, da Fisionutry Suplementos (0,98 grama no rótulo ante 9,5 gramas no suplemento) e o 100% Ultra Whey – Ultratech Supplements (3 gramas no rótulo ante 25,1 gramas no suplemento).

Além disso, sete produtos testados apresentaram uma variação maior do que 20% entre a quantidade de proteína declarada no rótulo e a presente na composição do suplemento. O Whey NO2 Pro, da Pro Corps, além de ter tido o pior resultado no teste do carboidrato, também foi o que teve maior variação em relação à proteína. Enquanto o rótulo diz que ele contém 25 gramas de proteína, os testes apontaram 10,19 gramas em sua composição.

Os testes também revelaram que onze suplementos apresentavam em sua composição ingredientes não declarados no rótulo, como amido, milho ou soja.

A punição da Anvisa vale somente para os lotes examinados. A agência informou que vai aguardar a resposta dos fabricantes e, se as irregularidades forem confirmadas, a suspensão das vendas se aplicará a todos os lotes das marcas. As empresas que continuarem distribuindo e comercializando os suplementos suspensos poderão sofrer advertência, interdição ou multa, que pode variar de 2 000 a 1 500 000 reais.

Decisões — Na última semana, a Anvisa já havia retirado do mercado quatro suplementos alimentares voltados para atletas. Três dos produtos punidos são da fabricante Maximum Human Perfomance (MHP): Isofast-MHP (proteína), Alert 8-Hour-MHP (termogênico) e Probolic-SR-MHP (proteína). O quarto é o Carnivor (proteína), fabricado pela empresa MuscleMeds.

Saiba quais marcas de suplementos tiveram a comercialização suspensa:

Super Nitro Whey NO2 – American Line Suplements
3W – Fast Nutrition
Whey Protein Optimazer – Cyberform
Whey NO2 Pro Baunilha – Pro Corps
Whey NO2 Pro – Pro Corps
Whey 5W Pro – Pro Corps
Ultra Pure Whey+ Isolate Whey – Nutrilatina Age Superior
Extreme Whey Protein sabor morango – Solaris
Extreme Whey Protein sabor baunilha – Solaris
100% Ultra Whey – Ultratech Supplements
Bio Whey Protein – Performance
Peter Food – Whey NO2 + Creatine
100% Whey Xtreme – Pharma
Super Whey 100% Pure – IntegralMedica
Super Whey 3W – IntegralMedica
Fisio Whey Concentrado NO2
Designer Whey Protein
Muscle Whey Proto NO2 – Neo Nutri
Whey Protein 3W – DNA Design Nutrição Avançada
Isolate Whey – Neo Nutri

http://veja.abril.com.br/noticia/saude/anvisa-proibe-venda-de-20-marcas-de-whey-protein

Por Geosh

Milk cheese yogurt eggs on a white background

O artigo de hoje é uma dica simples (duas na verdade) e, te digo, como estamos tão habituados com o consumo de laticínios, é uma coisa que, as vezes, não faríamos ou notaríamos normalmente.

Vou mostrar para você um teste que você pode fazer para descobrir se você sofre de algum tipo de alergia ou intolerância à lactose e se isso está impactando na sua saúde geral e no seu emagrecimento.

Estima-se que 70% da população brasileira sofra de algum tipo de intolerância a lactose. É Muita gente! E como estou de ótimo humor hoje, vou deixar os detalhes do prejuízo que o processo de pasteurização trás ao leite pra outro dia!

Bom, primeiro, deixe-me te contar os resultados do teste que fiz em mim mesmo.

O Teste Em Mim… (as melhoras foram muito dramáticas)

  • Meu corpo e, principalmente, meu rosto, desincharam.
  • Meu nariz e sistema respiratório passaram a funcionar melhor e as crises de muco e rinite desapareceram por completo.
  • Minha digestão melhorou muito, cessaram os gases e diarréia.
  • Meu corpo passou a regular sua temperatura. Eu sentia calor em excesso e hoje sou muito mais tolerante ao calor.

Só esses motivos já melhoraram tanto a minha qualidade de vida que, por si só, justificam o teste. Gostaria de ter descoberto isso com 11 anos, que foi quando comecei a ter problemas severos com a rinite. Sofri com esses problemas, literalmente, metade da minha vida!

Ainda, como resultado do teste, a cereja no bolo foi que minha capacidade de manter os níveis de gordura corporal baixos e perder gordura, melhoraram!

O Teste é Simples! Vamos Lá!

Regra básica: Duas semanas inteiras sem laticínios. É isso mesmo! Você vai passar duas semanas sem consumir:

  • Leite, chocolate, achocolatado, iogurte, queijo;
  • Bolos, doces, biscoitos e tudo mais que levar leite ou laticínios como ingrediente.
  • Se você faz musculação para Hipertrofia muscular e faz suplementação de caseína, suspenda a caseína durante o teste. Suspender a whey protein é opcional desde que você tome apenas pré/pós treino.
  • Não precisa restringir a manteiga! Ela possui pouca lactose/caseína e não costuma causar problemas.

Caso você note mudanças positivas ou queira ter uma resposta mais conclusiva, pode estender o teste a quatro semanas, ou seja, um mês inteiro.

Uma Ótima Alternativa Ao Leite

Estou fazendo um artigo sobre soja, e já adianto: Até agora as conclusões não são favoráveis. Exceto para os alimentos fermentados de soja que são altamente pro-bióticos.

Porém, a algum tempo A bióloga Juliana Hernandes(leitora aqui do site) enviou por e-mail uma receita simples e deliciosa de leite de nozes/castanhas, que fiz com amêndoas e adorei! Pra ser sincero, eu fiquei impressionado como é simples e fácil de fazer! Nas palavras da própria Juliana:

“Sou bióloga e convivo com a intolerância a lactose já há alguns anos. Tentando fazer substituções ao leite cheguei ao leite de castanhas, que tem me feito muito bem e que acredito ser uma boa opção para pessoa que querem emagrecer.”

A receita é simples e pode ser feita com vários tipos de castanha (a amêndoa é minha preferida). Basta deixar um punhado de castanhas de molho em água limpa por 24 horas. Elas irão inchar e absorver parte da água. Após essas horas, basta lavar as castanhas, colocar no liquidificador com aproximadamente 700 ml de água e bater até que elas se dissolvam por completo. Na receita original se recomenda coar para tirar o resto da casca. Eu particularmente não coo para manter as fibras.”

Nota: Muitas pessoas são intolerantes a lactose e não sabem disso. A intolerância pode aparecer em vários níveis de intensidade, porém, mesmo que você não note uma intolerância forte, você ainda pode estar sofrendo as consequências de uma intolerância mais suave.

Comentários Adicionais

Por Rodrigo

Você pode se perguntar: “Tá, mas e o cálcio?”

Certo, porém, gostaria de lembrar que existem outros alimentos que, como um todo, são melhores fontes de cálcio do que o leite.
Laticínios são, sim, ótimas fontes de cálcio, porém, eles podem realmente causar problemas visíveis e invisíveis em muitas pessoas.

Algumas opções de laticínios que seriam mais recomendadas do que o leite puramente: queijo cottage, tofu e iogurte natural integral.

Para você ter uma idéia, a quantidade média recomendada de ingestão de cálcio por dia em um adulto é em torno de 1000mg de acordo com Food and Nutrition Board (FNB).

A exemplo, deixe-me compartilhar uma simples comparação entre alguns alimentos

Alimento (100g ou 100ml de cada alimento) -> mg de Cálcio
Amêndoas -> 248mg
Sardinha -> 240mg
Castanha-do-Pará -> 160mg
Semente de Girassol seca -> 116mg
Leite Integral -> 113 mg
Brócolis -> 40mg
Laranja -> 40mb
Repolho -> 31mg

Referências: http://emagrecerdevez.com/o-teste-do-leite

Meus comentários (Matthaeus)

Eu estava tomando 1 litro de leite por dia numa antiga dieta e estava com uma barriga inchada que não sabia o motivo, além de retenção de líquidos no corpo inteiro, prejudicando a visibilidade dos meus músculos. Usava o leite olhando só pelas proteínas dele e por ser líquido para fazer shakes. Quando cortei o leite perdi 6 cm de barriga e ganhei bastante definição. Quase adquiri um abdômen definido sem nenhum aeróbico (já que sou ectomorfo, evito os mesmos). Incrível. Porém ainda continuo com derivados que não me causam isso.
Mesmo assim, não faço uso de leite de amêndoas.

Vale a pena o teste.

Glúteos volumosos vs Glúteos moldados, onde está a diferença?

glúteos_volumosos

Autor Douglas

Olá damas de aço e demais interessados nesse belo músculo que fomos contemplados em termos de desenvolvimento no corpo feminino. Bom, como sugere o título, hoje falarei de forma bem específica sobre glúteos.

Primeiramente irei dizer que a genética é fator importante quando trata-se de tal. Algumas mulheres foram beneficiadas com glúteos volumosos mesmo que não treinem corretamente, e algumas se quer pisaram em uma academia durante suas vidas, porém isso deve – se a composição corporal feminina, acumulando naturalmente gordura nessa região, algumas mais e com melhor distribuição, tornando – as naturalmente “bundudas”. Porém quero falar aqui com você que não faz parte desse grupo, que tem um glúteo mediano ou até mesmo aparentemente não tem nada, lhe dar esperança e discernimento para que você possa melhorar seu bumbum para sua alegria e felicidade quase geral da nação. “A felicidade só não é completa porque uma parte das suas amigas, as que são invejosas, não irão gostar de ver seu bumbum evoluindo”.

Então vocês estão loucas e desesperadas para que eu apresente uma novidade não é? Até agora só estou as convencendo a continuar lendo esse texto. Sendo assim, vamos ao que nos interessa. Queria lhes dizer que aqueles exercícios que vocês adoram passar horas fazendo achando que serão panicats, geralmente não farão com que seu glúteo cresça de forma considerável. Quais são? Exercícios de 4 apoios, seja na máquina, seja com caneleira, exercícios de elevação de quadril e todas as outras derivações dos mesmos.

“Noossaaaaaaaaaaa Douglas, então tudo que eu faço está errado?” Não gafanhota, se acalme. Eu disse que eles não lhe proporcionarão um crescimento, ou melhor, hipertrofia muscular considerável. Porém, esses exercícios devem estar na sua rotina de forma que os mesmos contribuem para o desenho do seu glúteo, ou seja, para dar formato ao mesmo. O que fará crescê-lo, aumentá-lo, volumizá-lo, explodi-lo, melhorá-lo e deixá-lo maior e maravilhoso, quem sabe, são exercícios que aparentemente focam em outras musculaturas, exercícios básicos e de com cargas elevadas, os lindos, famosos e poderosos agachamentos e afundo.

São esses exercícios que se feitos de forma correta e na sua amplitude máxima farão com que você gere uma maior hipertrofia nos belos. O agachamento até o chão, aquele que você quase toca seu glúteo no chão e o afundo com step, que aumentam a amplitude do movimento causando o pré estiramento no glúteo.

É claro que esses exercícios não são aconselhados para quem começou semana passada a “malhar”. Isso é para quem já tem uma noção do que é treinar de verdade, e mais ainda, como são feitos em grandes amplitudes, o ideal é que você tenha a orientação necessária não só para executar da melhor forma, mas também de forma segura. Então antes de se desesperar e começar a agachar todos os dias, peça auxílio ao professor da sua academia. E aproveitando a deixa, lembre-se que o músculo cresce no descanso, então não adianta fazer todo dia e nem dia sim dia não, deve se dar o devido intervalo após um treinamento intenso para recuperação muscular e consequente hipertrofia, além claro, da devida alimentação e se necessário suplementação, não existe formula mágica e sim a correta combinação de estímulos.

Fonte: http://www.dicasdetreino.com.br/gluteos-volumosos-vs-gluteos-moldados/