Arquivo de novembro, 2013

Glúteos volumosos vs Glúteos moldados, onde está a diferença?

glúteos_volumosos

Autor Douglas

Olá damas de aço e demais interessados nesse belo músculo que fomos contemplados em termos de desenvolvimento no corpo feminino. Bom, como sugere o título, hoje falarei de forma bem específica sobre glúteos.

Primeiramente irei dizer que a genética é fator importante quando trata-se de tal. Algumas mulheres foram beneficiadas com glúteos volumosos mesmo que não treinem corretamente, e algumas se quer pisaram em uma academia durante suas vidas, porém isso deve – se a composição corporal feminina, acumulando naturalmente gordura nessa região, algumas mais e com melhor distribuição, tornando – as naturalmente “bundudas”. Porém quero falar aqui com você que não faz parte desse grupo, que tem um glúteo mediano ou até mesmo aparentemente não tem nada, lhe dar esperança e discernimento para que você possa melhorar seu bumbum para sua alegria e felicidade quase geral da nação. “A felicidade só não é completa porque uma parte das suas amigas, as que são invejosas, não irão gostar de ver seu bumbum evoluindo”.

Então vocês estão loucas e desesperadas para que eu apresente uma novidade não é? Até agora só estou as convencendo a continuar lendo esse texto. Sendo assim, vamos ao que nos interessa. Queria lhes dizer que aqueles exercícios que vocês adoram passar horas fazendo achando que serão panicats, geralmente não farão com que seu glúteo cresça de forma considerável. Quais são? Exercícios de 4 apoios, seja na máquina, seja com caneleira, exercícios de elevação de quadril e todas as outras derivações dos mesmos.

“Noossaaaaaaaaaaa Douglas, então tudo que eu faço está errado?” Não gafanhota, se acalme. Eu disse que eles não lhe proporcionarão um crescimento, ou melhor, hipertrofia muscular considerável. Porém, esses exercícios devem estar na sua rotina de forma que os mesmos contribuem para o desenho do seu glúteo, ou seja, para dar formato ao mesmo. O que fará crescê-lo, aumentá-lo, volumizá-lo, explodi-lo, melhorá-lo e deixá-lo maior e maravilhoso, quem sabe, são exercícios que aparentemente focam em outras musculaturas, exercícios básicos e de com cargas elevadas, os lindos, famosos e poderosos agachamentos e afundo.

São esses exercícios que se feitos de forma correta e na sua amplitude máxima farão com que você gere uma maior hipertrofia nos belos. O agachamento até o chão, aquele que você quase toca seu glúteo no chão e o afundo com step, que aumentam a amplitude do movimento causando o pré estiramento no glúteo.

É claro que esses exercícios não são aconselhados para quem começou semana passada a “malhar”. Isso é para quem já tem uma noção do que é treinar de verdade, e mais ainda, como são feitos em grandes amplitudes, o ideal é que você tenha a orientação necessária não só para executar da melhor forma, mas também de forma segura. Então antes de se desesperar e começar a agachar todos os dias, peça auxílio ao professor da sua academia. E aproveitando a deixa, lembre-se que o músculo cresce no descanso, então não adianta fazer todo dia e nem dia sim dia não, deve se dar o devido intervalo após um treinamento intenso para recuperação muscular e consequente hipertrofia, além claro, da devida alimentação e se necessário suplementação, não existe formula mágica e sim a correta combinação de estímulos.

Fonte: http://www.dicasdetreino.com.br/gluteos-volumosos-vs-gluteos-moldados/

antibióticos

Se você toma antibióticos, então você precisa aprender sobre probióticos e como eles podem ajudar seu corpo a se recuperar da guerra interna inflamada pelo uso de antibióticos. Para ser mais claro, os antibióticos são responsáveis pela destruição de ambos as más e as boas bactérias no seu intestino; já os probióticos ajudam a restaurar esses trilhões de bactérias benéficas e bastante necessárias.

Os médicos de hoje são rápidos para distribuir todos os tipos de receitas. Mas, os antibióticos tornaram-se sua escolha preferida em seu arsenal farmacêutico. Se você tem uma infecção de algum tipo, e você vai ver um médico, você vai sair com uma lista de antibióticos. Mas, muitas vezes eles te mandam para casa com uma receita destes assassinos de bactérias, mesmo sem saber ao certo o que é que eles estão tratando. Além disso, eles não dizem que os antibióticos podem levar à depressão, causar doença mental, e afetar negativamente o comportamento.

Antibióticos trabalham matando as bactérias, mas eles não discriminam. Eles matam todas as bactérias, e como mencionado, nem todas as bactérias são ruins. Seu corpo depende de bactérias para ajudar na digestão, trabalhar com a saúde imunológica, e equilibrar o seu ecossistema interno. Na verdade, a saúde do intestino, que é o que está sendo afetado aqui, tem uma ligação direta com doenças crônicas e saúde em geral.

Os probióticos ajudam repovoando algumas destas bactérias benéficas.

Se você deve tomar antibióticos, tome probióticos também. O primeiro não deve ser tomado sem o último, ou você vai abrir-se a outras infecções e Candida (levedura).

Você pode encontrar os probióticos naturalmente em vários alimentos. Alimentos fermentados como kefir e chucrute estão cheios destas bactérias benéficas. Da mesma forma, o iogurte, e os “lactobacilos vivos” são uma boa fonte. Se preferir suplementos, probióticos estão disponíveis lá também.

Embora os antibióticos sejam muitas vezes tomados sem justa causa, os probióticos podem minimizar os danos. Se você está realmente interessado em manter seu corpo funcionando eficazmente, com o mínimo dano natural possível, considere antibióticos naturais como alho, mel manduka e Echinacea. O corpo humano é uma coisa incrível, perfeitamente criado para combater a infecção. Quando damos o nosso sistema imunológico o ambiente certo (através de uma dieta saudável, exercício físico, etc), pode combater com sucesso muitas doenças que os médicos atacam com antibióticos.
Fonte: Natural Society
http://naturalsociety.com/why-probiotics-essential-taking-antibiotics/