Posts com Tag ‘bulking limpo’

10 razões para você não fazer bulking sujo para ganhar massa muscular
Autor Diego Costa

Bulking sujo

Existem duas fases famosas que as pessoas engajam-se (quando sabem disso) dentro dos treinos de musculação, que é a fase de ganhos de peso e volume e a fase de definição corporal/perda de peso/secagem.

Geralmente chamamos a fase de ganhos de peso e volume de “bulking” que tem como principais características fazer uma dieta hipercalórica e treinos intensos.

A fase de definição/secagem/perde de peso chamamos de “cutting” que tem como principais características dietas de déficit calórico, treinos intensos porém de menores volumes se comparados com as fases de bulking.

Na velha escola do fisiculturismo era comum fazer o chamado “bulking sujo” para ganhar peso/volume/massa muscular, e a principal característica dessa estratégia era fazer consumos enormes de calorias diariamente e sem (ou pouco) critério de seleção, ou seja, você poderia ingerir o que viesse na sua cabeça, o que importava era bater suas metas calóricas diárias…

Por isso, era comum comer alimentos como bolos, sorvetes, hamburguers, frituras, milk shakes, fast foods e por aí vai!

O problema é que este tipo de estratégia na minha opinião trás muito mais desvantagens e malefícios para você do que benefícios, e por isso, separei neste artigo 10 razões para você não fazer o bulking sujo para ganhar massa muscular.

Leia-os atentamente e tire suas conclusões!

1 – Seu corpo só absorve o necessário
Ingerir 7.000 calorias não é melhor do que apenas 4.000 calorias, se é isso o que seu corpo precisa para crescer. Não é o que você coloca em sua boca que conta, é o que é digerido e absorvido!
Portanto, o excesso extremo simplesmente não será absorvido pelo seu organismo, vai fazê-lo trabalhar mais para processar o que foi ingerido e ainda te dará de presente mais gorduras corporais!

2 – Resistência a insulina
Dietas extremamente hipercalóricas leva à resistência à insulina, que tornará mais difícil de ganhar massa muscular ao longo da sua jornada…
Resistência a insulina resulta em fazer os carboidratos primeiramente estocarem gorduras e não construírem massa muscular…

3 – Reduções radicais no consumo calórico para perda de peso
O bulking sujo fará com que você tenha ganhos exagerados e desnecessários de gorduras, e portanto, depois terá que fazer reduções extremas no seu consumo calórico total diário para perder peso (principalmente a massa gorda indesejada).
Será muito ruim e difícil você se adaptar a essa redução extrema já que estava em uma dieta muito elevada e comendo tudo o que via pela frente…

4 – Dificuldades cada vez maiores de perder gorduras
Quanto mais peso (de gordura) você ganha em um bulking sujo, mais difícil fica para emagrecer, pois a resistência a insulina é difícil de ser revertida…
Pergunte a qualquer um que fez um bulking sujo se ele teve prazer e facilidade em perder a gordura que ganhou e ficar com percentuais baixos de gorduras…

5 – Peso total não significa trabalho bem sucedido…
A primeira ferramenta que as pessoas usam para saberem se estão ganhando massa muscular de forma satisfatória é se pesarem em uma balança.
Porém a balança não separa o peso gordo do peso magro, e portanto, ganho de peso total não necessariamente significa ganho de massa muscular…
A melhor ferramenta para saber se de fato está ganhando mais peso total vindo predominantemente de massa muscular do que gorduras é fazer uma avaliação funcional…
Então muito cuidado ao fazer bulking sujo e só usar uma balança como forma de medir seus resultados!

6 – Redução do trabalho da tireoide
Ganhar gordura, de forma intencional ou descuidadamente, resulta em diminuição dos trabalhos da tireoide, e isso não é o ideal porque a tireoide é fundamental para a perda de gordura.
Quanto menos hormônio da tireoide produzido, menos calorias seu corpo queimará em uma base diária, tornando mais fácil ganhar gordura através da sua ingestão calórica (extrema…)

7 – Calorias não são iguais!
Um argumento de quem faz bulking sujo para bater suas metas calóricas é que devem comer o que bem entenderem, contanto que estejam batendo suas metas calóricas.
Porém, 300 kcal de peito de frango grelhado (apenas um exemplo) é totalmente diferente de 300 kcal de uma pizza de frango!
Fazer bulking sujo com calorias provenientes de alimentos não saudáveis pode levar a pressão arterial elevada, diabetes, inflamações e doenças cardiovasculares…

8 – Prefira o bulking limpo do que sujo!
Quanto melhor sua predominância de massa muscular sobre as gorduras, mais magro e atlético você está, e mais fácil será para ganhar massa muscular de qualidade, porque seu corpo se torna mais eficiente na repartição dos nutrientes ingeridos.
Isto significa que quando você come, seu corpo transfere os nutrientes para o músculo (como o tecido muscular ou glicogênio) ou no fígado (como glicogênio) e menos é transferido para sua parede abdominal!
Isso você vai conseguir fazendo bulking limpo e não bulking sujo, portanto, mude já sua estratégia!

9 – Tempo desperdiçado
Quanto mais tempo você levar fazendo o bulking sujo e ganhando peso total, mais tempo levará na fase de perda de peso e definição, e portanto, menos tempo disponível para ganhar massa muscular!
Seu tempo estará sendo desperdiçado fazendo coisas desnecessárias…

10 – Hiperplasia das células de gorduras
O bulking sujo/extremo pode levar a hiperplasia das células de gorduras. Basicamente, quando você come excessivamente durante um período prolongado de tempo, seu corpo aumenta o número de células de gorduras…
Hiperplasia é quando você aumenta a quantidade total de células de gorduras no seu corpo e isso é muito ruim!
Uma coisa é você aumentar o volume das suas células de gorduras totais. Isso você pode reverter com seu treinamento e dedicação, porém, outra coisa é aumentar o número total de células de gorduras no seu organismo. Isso você só pode reverter cirurgicamente!
Acho que você não deseja isso para você não é mesmo?

Conclusão
Espero que este artigo tenha servido de alerta para você que faz, já fez, ou pretende usar a estratégia do “bulking sujo” para ganhar massa muscular, peso e volume…
Definitivamente na minha opinião não vale a pena, pois, você colherá mais malefícios do que benefícios usar esta estratégia para conseguir conquistar o corpo que você sempre desejou…
Reflita a respeito e mude suas estratégias a partir de agora, pois, os benefícios para sua saúde e os resultados estéticos serão muito melhores para você!

Fonte: http://definicaototal.com.br/nutricao/10-razoes-para-voce-nao-fazer-bulking-sujo-para-ganhar-massa-muscular/

ectomorfo trincado2

 

Bem, esse é um blog que fiz para ajudar ectomorfos, mas ele expandiu muito, comecei ajudar mulheres inclusive. Hoje ajudo também outros tipos físicos. São muitos pedidos de dieta de cutting. Acho até estranho pessoas que se dizem ectomorfas querendo cutting. A vantagem do ectomorfo é a definição, ele não precisa sofrer para isso, com dietas de baixo carboidrato.

Se um ectomorfo seguir uma dieta de ganho de massa “seca” aliado a um aeróbico NÃO CATABÓLICO (como o o HIIT), nunca vai precisar de cutting. Usamos o fato do ectomorfo ter um metabolismo acelerado.

O que é a dieta de ganho de massa “seca”? 
Também chamada de “bulking limpo”, consiste numa dieta bem limpa, natural e controlada, não se preocupando apenas com proteínas e muitas calorias. Com ela você ganha massa muscular com pouquíssima gordura, no caso de ectomorfos quase nada. Se segue alguns restrições:

  • Corte frituras.
  • Corte alimentos industrializados.
  • Corte o açúcar, substitua por adoçante natural stévia (stevita). 
  • Corte os doces, use frutas no lugar para não sentir falta do gosto doce.
  • Evite uso excessivo de óleo. Se possível adquira um grill para grelhar carnes. 
  • Troque seu óleo pelo óleo de amendoim. Caso não encontre, opte por girassol ou milho. 
  • Evite uso excessivo de sal. 
  • Corte qualquer tempero industrializado (sazon, knorr, etc.). Use os naturais (alho, sal, curry…). 
  • Corte alimentos com muito sódio, como industrializados e embutidos (principalmente miojo). 
  • Corte o leite. Derivados são permitidos.

Dia do lixo
1x na semana: no fim de semana, sair e poder comer porcarias. Essa parte é importante e ainda permite manter vida social.
SE POSSÍVEL NÃO INGIRA ÁLCOOL.
Tem objetivo de aumentar o hormônio chamado leptina (o maior queimador de gordura). Quando se está numa dieta de definição a leptina diminui numa tentativa de poupar a gordura corporal. A maioria dos que fazem cutting reclamam que a perda de gordura para. O motivo é esse.

Aeróbico HIIT (não catabólico)
Se o seu objetivo estético incluir ganho/manutenção do máximo possível de massa magra, realizar atividades aeróbicas de contínua, por longos períodos, trará perdas de massa muscular. Corridas longas liberam muito cortisol, que é um hormônio CATABÓLICO (que destrói moléculas) que, no caso, usa músculos como fonte de energia. A perda de gordura pode ocorrer no início, porém depois será apenas massa muscular.

Esse é o motivo de não se recomendar esses aeróbicos comuns e longos para pessoa do tipo ectomorfo. Porém, o problema são os aeróbicos catabólicos, pois ao realizar, por exemplo, uma corrida contínua e longa libera cortisol, que é um hormônio CATABÓLICO (que destrói moléculas) que, no caso, usa músculos como fonte de energia. Com o HIIT isso não acontece, além de que o uso curto e intenso de energia do HIIT libera altas quantidades de 2 hormônios ANABÓLICOS (que constroem molécula), a testosterona e GH (hormônio do crescimento), ambos atuantes no processo de síntese proteica (construção muscular) e também na queima de gordura! Entendeu agora a diferença do corpo de um maratonista para um corredor de 100 metros rasos?
maratonista e corredor

Se você quer iniciar um ganho de massa seca, para auxiliar na perda da gordura pode auxiliar a perda dela usando de de aeróbico HIIT 3x na semana ao final do treino de 1 a 4 minutos dependendo da pessoa. O HIIT ou Treinamento Intervalado de Alta Intensidade, consiste em alternar intervalos de alta intensidade com baixa intensidade. Por exemplo, 20 segundos correndo em alta velocidade, e depois 30 segundos em baixa intensidade. Além de sua eficiência provada cientificamente, esse aeróbico não causa perda de massa muscular. Podemos observar na prática ao compararmos um corpo de um maratonista com um corredor de 100 metros rasos.

Existem vários protocolos HIIT diferenciados, variando o tempo
http://www.malhandocerto.com/treino/aerobico-hiit/

Recomendo também a leitura desse artigo científico
http://musculacaoectomorfo.wordpress.com/2013/06/05/a-verdade-sobre-aerobios-e-emagrecimento/